AS NOSSAS SEGUNDAS-FEIRAS SEM CARNE

Mentiria se vos dissesse que não sofro do síndrome de domingo.
Sofro e muito. Quanto melhor foi o fim-de-semana mais me pesa o coração no caminhar das horas de domingo. Sou do clã do apego (e do aconchego).

Mas se há coisa que me ajuda a atenuar esse síndrome pós-fim-de-semana é cozinhar. 
Cozinhar é um enorme ato de amor. Criamos para dar.
E damos com grande responsabilidade (afinal somos o que comemos, certo?).

Já há algum tempo que aderi ao movimento segundas-feiras sem carne.
Primeiro porque assim estamos a reduzir o impacto da nossa pegada ecológica, depois porque efetivamente não precisamos de consumir proteína animal em todas as refeições e, por último, porque é uma oportunidade de darmos aos nossos filhos a provar novos sabores e texturas.

O chilli vegetariano é apto para principiantes. Não há como falhar.
Um prato reconfortante e nutricionalmente muito interessante já que combina os incríveis poder do feijão - uma leguminosa rica em proteína, fibras e hidrato de carbono de absorção lenta - aos seus vegetais preferidos (cenoura, o tomate, pimento vermelho e a abóbora manteiga)  . Cá em casa usamos um bom azeite extra virgem do norte, legumes biológicos, feijão vermelho e muitas especiarias. 







Há milhões de receitas na internet. Se quiserem aventurar-se um bocadinho mais aconselho que sigam a receita da Compassionate Cuisine .
É delicioso e é o reconforto certo para a semana que se advinha.
Quem aprova?


Comentários